Foto de Michael Swan | Flickr

Equipamento de Proteção Individual (EPI), é o tipo de equipamento que é utilizado para minimizar o impacto criado pela exposição a riscos que causam ferimentos e ou doenças no local de trabalho, podendo incluir, luvas, óculos, protetores faciais, batas e equipamento de proteção respiratória.

No EPI a máscara é umas das peças mais importantes, em que a função principal é impedir que partículas respiratórias contaminem o ambiente.

As máscaras faciais, são dispositivos descartáveis, utilização única, que vão criar uma barreira física entre o nariz e a boca do utilizador e possíveis contaminantes existente no ambiente.

A máscara facial padrão, é eficaz na proteção de respingos e gotículas, mas é de baixa eficácia no que à proteção ao COVID 19 diz respeito por não filtrar partículas muito pequenas, que de forma geral são transmitidas através de espirro, tosse ou alguns procedimentos médicos, não tem proteção eficaz cotra germes e outros contaminantes.

As máscaras que protegem o utilizador contra as partículas potencialmente perigosas, são mais concretamente, o respirador N95, Filtro Facial FFP2 ou FFP3, são dispositivos projetados de forma a obter um ajuste facial com uma proteção altamente eficiente das partículas transportadas pelo ar e que podem ser inaladas pela boca e ou pelo nariz, os extremos são concebidos para formar uma melhor vedação ao redor da boa e do nariz.

A Organização Mundial de Saúde recomenda a proteção respiratória com a utilização da máscara cirúrgica padrão. Quer isto dizer que todas as pessoas que mesmo não estando em contacto direto com pacientes COVID 19, é necessária a utilização constante da máscara cirúrgica durante o tempo que estive em ambiente hospitalar e ou por necessidade tiver que se ausentar da sua habitação.

A utilização da máscara apenas é eficaz em combinação com a limpeza frequente das mãos, água e sabão e ou álcool, deve usá-la e descartá-la de forma adequada.

A atualidade é desafiadora e todos nós temos a responsabilidade de nos proteger e proteger os outros, é de importância máxima nos próximos tempos devemos manter todas as medidas que nos são indicadas pela Direção Geral de Saúde e demais entidades competentes.  O esforço individual irá contribuir para impedir a transmissão do COVID 19, todos juntos à distância mínima recomendada iremos criar uma barreira durável e solida contra o COVID 19 um vírus que pode ser fatal.

Outros artigos deste autor >

Jose Carlos Pais, nasci em Novembro de 1974 sou residente em Verdelhos no extremo norte do concelho da Covilhã. Formação profissional em instalações eléctricas em edifícios. Na actualidade estou em casa a exercer funções de cuidador informal uma vez que tenho dois irmãos completamente dependentes. Tenho um filho com 14 anos também ele com necessidade de ser acompanhado. Sou uma pessoa muito simples, amigo e quando posso ajudo que de mim precisa

Deixe o seu comentário

Skip to content