No passado dia 25 de novembro, dia internacional para a eliminação da violência contra as mulheres, o mundo foi surpreendido por uma performance-protesto no Chile. Criada pelo coletivo feminista Lastesis, a performance “un violador en tu camino” corre mundo.

Performance esta, que juntou milhares de mulheres que protestavam contra a culpabilização da vítima de violação, algo que tem vindo a ser uma tendência institucional no país. A performance tornou-se de tal forma viral que já se realizou em vários pontos do globo.

Aquilo que se passa no Chile passa-se um pouco em todo o mundo, de forma mais ou menos agravada. As mulheres sofrem violência descarada, pelo simples facto de serem mulheres. Como é que em pleno séc. XXI, os direitos ainda são algo que nos são negados, como é que ainda em pleno séc. XXI mulheres ainda são mortas, violadas e os seus testemunhos são completamente ridicularizados e questionados vezes e vezes sem conta.

Em Portugal, a performance já se realizou em Lisboa (no passado dia 8 de Dezembro), no Porto (no dia 14 de dezembro), Coimbra (dia 16 de dezembro) e eis que chega a vez de Vila Real no próximo dia 18 de Dezembro às 16h, em frente ao Tribunal.

Não nos podemos calar enquanto nos matam, seja aqui, seja no Chile. Gritemos, cantemos e dancemos por todas aquelas que já não o podem fazer, e por todas aquelas que todos os dias sofrem as mais variadas formas de violência.

Juntemo-nos dia 18, mulheres de Vila Real, para nos fazermos ouvir. Abaixo o patriarcado! Abaixo o machismo!
Mexeram com uma, mexeram com todas!

Outros artigos deste autor >

CATARSE é transformação, CATARSE é liberdade de expressão. CATARSE é a nossa vontade de progredir/actuar socialmente, em busca da igualdade. CATARSE é manifestação, é luta.
CATARSE é contra qualquer atentado à liberdade/dignidade Humana.

Deixe o seu comentário

Skip to content