Cinco reportagens de Nós Televisión sobre a língua galega

A equipa de Nós Televisión vem de reunir cinco das suas últimas reportagens arredor do galego, do seu uso, a sua ortografia, história e potencialidade.

1 – Com o galego falamos de tudo! As revistas em papel

As revistas levan dúzias e dúzias de anos contando a nossa história. Encontrávamos artigos em galego em ‘Vida Gallega’, umha revista que viu sair o seu primeiro número em janeiro de 1909 com umha capa desenhada por Alfonso Daniel Rodríguez Castelao. Ele mesmo também formou parte da revista Nós, publicada entre 1920 e 1936. Esta marcaria toda umha geraçom da história do nosso.

Tras a morte do ditador Franco, tornam a aparecer novas revistas em galego, muitas delas especializadas. Por exemplo, “Braña”, a revista científica da Sociedade Galega de História Natual. Ou mesmo “Andaina”, a revista galega feminista lançada em 1983.

E hoje, nascen novas revistas em galego? Como fam face aos desafios com o digital? Nós TV percorre as livrarias, as redaçons e mesmo as facudtades… para o averiguar.

2 – Galiza cria pontes com a lusofonia: da lei Paz Andrade à Casa da Lusofonia

A Deputaçom de Ourense, da mao da Associação Impulsora Casa da Lusofonia, estám a trabalhar para que a cidade das Burgas seja sede dumha Casa da Lusofonia, dentro da rede de casas internacionais do Estado espanhol. Trata-se dumha nova iniciativa, sete anos depois da aprovaçom da Lei Paz Andrade na Galiza, para ter umha maior presença no mercado económico, social e cultural do mundo lusófono, tirando-lhe todo o proveito ao potencial da língua galega como língua extensa , útil e claramente internacional.

Sobre todos os passos dados neste sentido nos últimos anos, Nós TV fala com o presidente da Deputaçom de Ourense, José Manuel Baltar Blanco; com o secretário geral da Associação Impulsora Casa da Lusofonia e portavoz para a defesa da ILP Paz Andrade no Parlamento Galego em 2013, Xosé Carlos Morell; o diretor do Instituto Galego de Análise e Documentaçom Internacional (IGADI), Daniel González Palau; e a escritora, psicóloga e integrante da Comissão Executiva do Patronato da Fundação Academia Galega da Língua Portuguesa, Concha Rousia.

3 – Na Estrada, em galego

O rural é o berço da nossa língua. Os espaços urbanos parecem, cada vez mais, um risco na transmissom do galego. Como evitá-lo?

Nós TV vai até o Concelho da Estrada, onde existe umha iniciativa que usa o galego para impulsar o comércio local e fortalecer a comunidade em galego. Bem-vindas e bem-vindos a ‘Na Estrada, em galego’!

4 – Cantigas de Santa Maria, por que em galego?

Desde os séculos XII ao XV, o galego converteu-se na língua por excelência da lírica da Península Ibérica. Umha das joias literárias, musicais e pictóricas daquele entom, do século XIII, som as Cantigas de Santa Maria. A corte de Afonso X escreveu as Cantigas de Santa Maria em galego para sustentar a sua candidatura como emperador perante o Papa. Mas por que em galego? Que importante papel jogava a nossa língua em semelhante operaçom estratégica do monarca?

5 – Galego e português, umha questom ortográfica?

A história da língua galega tem as suas origens no século IX, quando se separa do latim galaico. Nesta reportagem, Nós TV explica como surde a normativa ortográfica atual e a sua relaçom com a língua portuguesa. Aborda também algumhas posiçons do movimento reintegracionista e as estratégias que puxam pola vida da nossa língua. Para isto, contamos com a imprescindível ajuda do ‘Cabalo de Alberte Merlo’, un vídeo recentemente galardoado com o Prémio Youtubeirxs.

[Este artigo foi publicado originariamente em Nós TV]
Website | Outros artigos deste autor >

Portal Galego da Língua é o sítio na rede que tenta informar acerca da atualidade da língua na Galiza.

É promovido pola Associaçom Galega da Língua (AGAL), umha associaçom sem ánimo lucrativo, legalmente constituída em 1981, que visa a plena normalizaçom do Galego-Português da Galiza e a sua reintegraçom no ámbito lingüístico a que historicamente pertence: o galego-luso-brasileiro.

O Galego-Português, na Galiza denominado Galego e internacionalmente conhecido como Português, é a língua própria de Galiza, Portugal e Brasil, sendo também língua oficial em Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Bissau, São Tomé e Príncipe, Timor Lorosae… comunidade lingüística internacional conhecida como Lusofonia (também Galegofonia ou Galego-Lusofonia).

pgl.gal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados
Javali/Fotografia João Santos/Palombar.
Ler Mais

ENETWILD: Palombar integra projeto europeu de monitorização populacional e sanitária de fauna silvestre

A organização não governamental de ambiente Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural estabeleceu, em setembro de 2021, uma colaboração com o Instituto de Investigação em Recursos Cinegéticos da Universidade de Castilla-La Mancha (IREC, UCLM-CSIC-JCCM), em Espanha, no âmbito do projeto internacional ENETWILD. Este projeto, que integra um consórcio de instituições líderes nas áreas da ecologia e sanidade da fauna silvestre, é coordenado pelo IREC e financiado pela Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA).
Skip to content