Foto de Projeto_grupooff | Facebook

Politicamente correcta ou não, a minha primeira crónica do ano 20 do Séc. XXI vai ser dedicada ao “meu” Grupo OFF, Companhia de Teatro Amador, sob a égide da AFTA – Associação de Fomento do Teatro Amador (integra também o Grupo Molhe de Grelos), partilhando, assim, o prazer que tenho em fazer parte deste colectivo de pessoas que colocam na agenda cultural de Viseu espectáculos marcados pelo cruzamento multidisciplinar das artes (teatro, música, dança, artes plásticas…) e pela promoção de jovens artistas da cidade (Joana Pereira, João Afonso, Pedro Gomes, Sara Costeira, José Pedro Pinto…).

O Projecto OFF nasce em Viseu no ano de 2008. Desde a sua criação o grupo já produziu vários espectáculos teatrais: Estilhaços, Os malandros, Um sonho, Pequenos Delitos, Volfrâmio – Cenas Duma Aldeia de Camponeses-Mineiros, Amor de Perdição, Visitas Misteriosas- Pelos Amores Perdidos de Viseu, Os Contrários Na Literatura, performance teatral de homenagem a Mário Viegas, Peer Gynt, Apaga a Luz Para Eu Te Ouvir, Sophia, Danço Com Música Conto Com Poesia, Uma Leitura da Fada Oriana, Andam Faunos Pelos Bosques e Um Escritor Confessa-se. O grupo foi distinguido com o Prémio Anim’arte “Produção Teatral 2012”, para o espectáculo “Os Malandros” e com prémio de melhor peça, no Festival de Teatro de Viseu, em 2018, com Peer Gynt.

Desde a sua criação, a AFTA desenvolveu toda a sua actividade artística com os seus próprios recursos, à exceção do ano anterior, que desenvolveu o projeto Passeios pela Literatura, financiado pelo Viseu Cultura, na linha Programart. Tem vindo, no entanto, a criar e a desenvolver uma rede de contactos e colaborações institucionais e empresariais na sua região, nomeadamente: IPDJ, Associação Cultural e de Solidariedade de Orgens, ACERT, Centro de Estudos Aquilino Ribeiro, a Fundação Aquilino Ribeiro e a Câmara Municipal de Viseu.

É apanágio do grupo trabalhar grandes clássicos de forma a alcançar todos os públicos. Tem divulgado a literatura que marca a história do teatro e diversifica e enriquece a oferta cultural da cidade. Este grupo junta pessoas cuja paixão pelo teatro se reflete no reconhecimento do público e da crítica pelo profissionalismo dos seus espectáculos, apesar de serem todos/as amadores/as.

Em 2019, o grupo concebeu o projecto Passeios pela Literatura, com Criação/Direcção Artística de Florbela Cunha: “A literatura deve passear pelas ruas, andar entre as pessoas de mãos dadas com outras artes e servir de inspiração a diversos projectos artísticos. Assim, com os «Passeios pela Literatura», é objectivo do grupo reviver grandes nomes da literatura nacional promovendo ao longo do ano diferentes actividades e espectáculos, para os quais serão convidados actores e actrizes, escritores/as, artistas plásticos/as, músicos/as e bailarinos/as da região, a estabelecerem diálogos com a literatura, construindo uma intervenção urbana literária.”

Os espectáculos do projecto são apropriados para todos os públicos: público familiar (adultos e crianças), público escolar (eventualmente podem ser organizadas sessões para escolas), público urbano (nas apresentações feitas nos núcleos urbanos), público rural (nas apresentações feitas em zonas rurais), público turístico (podem ser organizadas apresentações associadas a visitas turísticas pelo património arquitectónico). Os espectáculos são para um público de todas as idades e proveniências sociais, que poderá através deles melhor conhecer a literatura portuguesa.

Como iniciativa de captação e sensibilização do público, a comunidade foi convidada a participar em tertúlias, serões e oficinas enquanto membro activo.

Em 2020, o projecto vai continuar a focar a obra do escritor Aquilino Ribeiro que tão bem desenhou com palavras a Beira, com os seus regionalismos, os seus costumes, as suas tradições, as suas gentes. Depois de colocar em cena “Andam Faunos Pelos Bosques” e “Um Escritor Confessa-se” será a vez de ”Malhadinhas”.

Sintam-se todos/as convidados/as!

Site
Facebook

Outros artigos deste autor >

Nascida em Viseu há 51 anos, é sobejamente conhecida na cidade que a viu crescer, pela dedicação e alegria com que se empenha na sua intensa actividade profissional, cívica, desportiva, associativa, sindical, cultural e política.
Professora de Educação Física e Mestre em Atividade Física e Desporto.
De 2008 a 2013 foi presidente da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Viseu.
Actualmente é dirigente sindical (SPRC Viseu, FENPROF), membro da Direcção da FRAP (Federação Regional de Associações de Pais) de Viseu, Membro da Direção da Associação de Professores de Educação Física -APEF VISEU. Membro da Comissão Concelhia de Viseu e da Comissão Distrital de Viseu do BE.
Esta autora escreve segundo o antigo acordo ortográfico.

Deixe o seu comentário

Skip to content