A 16 de abril o Movimento Estrela Viva dará início a um ciclo de conversas online sob o título Há vida na montanha! Na primeira conversa, que terá lugar no dia 16 de abril, às 21h, Luís Antero e João Pedro Mendes entrarão em diálogo sobre ‘’O património à luz do presente“.

O ciclo, que terá lugar durante os meses de primavera retornando depois do verão, tem como objetivo dar a conhecer histórias e conceitos de vida nos territórios de montanha e discutir o presente e o futuro da vida no mundo rural. Cada conversa contará com dois convidados e será transmitida ao vivo nas redes sociais do movimento. Entre os convidados estarão pessoas que sempre viveram na região da Serra da Estrela, ou que para cá regressaram ou pretendem regressar, porque é aqui que conseguem viver da forma que mais gostam, desenvolvendo os seus projetos de vida. Serão também dados a conhecer projetos diferenciadores que criam impacto social e cultural na comunidade da beira serra.

Na conversa de estreia, no dia 16 de abril, às 21h, o paisagista sonoro Luís Antero e o produtor do único gin de montanha português, João Pedro Mendes partilharão as histórias, as experiências e os desafios do seu dia a dia e refletirão sobre as suas abordagens ao património material e imaterial da região da Serra da Estrela. Sob o título ‘’O património à luz do presente“,  a conversa centrar-se-á na forma como o património sonoro e agrícola da serra pode não apenas ser protegido, mas transformado, conferindo-lhe sentido para o presente e futuro de uma sociedade que está, cada vez mais, à procura de modos de vida mais sustentáveis. 

O ciclo de conversas online ‘’Há vida na Montanha!’’ prosseguirá em maio com mais uma sessão onde serão dados a conhecer projetos diferenciadores que criam impacto social e cultural na nossa comunidade. Jaime Reis (compositor, professor e diretor artístico do festival DME) e Daniela Oliveira (dirigente da Go Romaria – Associação Cultural Gouveense e deputada da Assembleia Municipal de Gouveia) serão os convidados desta segunda sessão.

O Movimento Estrela Viva (MEV):

O Movimento Estrela Viva (MEV) é um grupo informal de cidadãos com ligações à Serra da Estrela e regiões limítrofes que surgiu após os incêndios de outubro de 2017, e que se afirma laico, apartidário e sem fins lucrativos. O MEV tem por missão proteger e valorizar o território através de ações de preservação da natureza e de desenvolvimento do meio rural (promoção de produtos endógenos, valorização das comunidades, preservação de valores e tradições), sustentadas em modelos colaborativos e de cooperação com parceiros locais, na capacitação dos cidadãos e segundo uma lógica de desenvolvimento sustentável. A ação do MEV tem, de 2017 até ao presente, incidido sobre quatro eixos prioritários de intervenção: 1. Educação e sensibilização ambiental; 2. Agricultura e Florestas; 3. Desenvolvimento local sustentável e de base comunitária; 4. Cidadania ativa.

Os convidados (short bio):

João Pedro Borges Mendes: nasceu na Barriosa, no concelho de Seia. Cedo começou a interessar-se pela técnica de destilação. Tendo formação como empresário agrícola, fundou a destilaria Caratão na terra que o viu crescer. Utiliza o medronho, fruto autóctone da região, e a água do Parque Natural da Serra da Estrela como base dos seus destilados. Em 2017 lança o primeiro gin feito a partir de plantas da flora da Serra da Estrela. Além da sua atividade comercial, envolve-se ativamente na proteção ambiental e no desenvolvimento da região, sendo sócio de várias associações locais. 

Luís Antero: Paisagista, documentarista e arquivista sonoro. Natural de Alvoco das Várzeas, concelho de Oliveira do Hospital, licenciou-se em Estudos Artísticos e tem uma pós-graduação em Património Cultural Tradicional e Popular Português. Desenvolve desde 2008 um trabalho de recolha e documentação do património acústico de várias zonas do território nacional, com base em gravações sonoras de campo. É ainda curador de uma editora online – Green Field Recordings – e radialista. Tem marcado presença ativa em eventos sonoros como o Dar a Ouvir – Paisagens Sonoras da Cidade, em Coimbra; Jardins Efémeros, em Viseu, Festival Aural, em Águeda ou Lisboa Soa.

Outros artigos deste autor >

O Movimento Estrela Viva é um grupo informal de cidadãos com ligações à Serra da Estrela e regiões limítrofes que surgiu após os incêndios de outubro de 2017, e que se afirma laico, apartidário e sem fins lucrativos. Tem a missão de proteger e valorizar o território através de ações de preservação da natureza e de desenvolvimento do meio rural (promoção de produtos endógenos, valorização das comunidades, preservação de valores e tradições), sustentadas em modelos colaborativos e de cooperação com parceiros locais, na capacitação dos cidadãos e segundo uma lógica de desenvolvimento sustentável.
Facebook
Instagram

Deixe o seu comentário

Skip to content