Movimento Estrela Viva reage à consulta pública do relatório de avaliação ambiental preliminar do Programa de Prospeção e Pesquisa de Lítio

Lítio
Lítio

A Direção Geral de Energia e Geologia colocou esta terça-feira em consulta pública o relatório de avaliação ambiental preliminar do Programa de Prospeção e Pesquisa de Lítio das oito potenciais áreas para lançamento de procedimento concursal. O período de consulta está disponível até ao dia 10 de novembro.

No relatório de avaliação ambiental preliminar foram analisadas oito áreas do Norte e Centro do país: Arga (Viana do Castelo), Seixoso-Vieiros (Braga, Porto e Vila Real), Massueime (Guarda), Guarda — Mangualde (quatro zonas espalhadas por Guarda, Viseu, Castelo Branco e Coimbra) e Segura (Castelo Branco).

Perante os timings e o modus operandi da DGEG, o Movimento Estrela Viva faz suas as palavras do Movimento ContraMineração Beira Serra e de outros Movimentos:

  • O prazo para a consulta pública deste relatório coincide com o período de transição dos executivos das autarquias e juntas de Freguesia, o que dificulta a análise do documento e a elaboração de pareceres pelas entidades locais (este processo deixará apenas 12 dias úteis de pronúncia);
  • Não houve envolvimento direto das câmaras municipais na elaboração do Relatório de Avaliação Ambiental Preliminar do Programa de Prospeção e Pesquisa de Lítio das oito áreas potenciais;
  • Das oito áreas sujeitas agora a avaliações ambientais para lançamento de concurso, seis ocupam áreas classificadas ao abrigo de compromissos internacionais assumidos pelo Estado Português;
  • Verificou-se um claro alargamento das áreas de prospeção inicialmente previstas na nossa região para o procedimento concursal, o que significa um total de 2551,5 km2 destinados a prospeção e pesquisa, afetando os distritos de Castelo Branco, Guarda e Viseu, e tangencialmente Coimbra, em 21 concelhos.

O Movimento Estrela Viva está a acompanhar o tema conjuntamente com outros Movimentos da região e em breve dará mais notícias.

Quercus alerta que 28% das áreas afetas à prospeção de lítio são áreas protegidas

Avaliação ambiental estratégica do lítio em consulta pública até 10 de novembro

Outros artigos deste autor >

O Movimento Estrela Viva é um grupo informal de cidadãos com ligações à Serra da Estrela e regiões limítrofes que surgiu após os incêndios de outubro de 2017, e que se afirma laico, apartidário e sem fins lucrativos. Tem a missão de proteger e valorizar o território através de ações de preservação da natureza e de desenvolvimento do meio rural (promoção de produtos endógenos, valorização das comunidades, preservação de valores e tradições), sustentadas em modelos colaborativos e de cooperação com parceiros locais, na capacitação dos cidadãos e segundo uma lógica de desenvolvimento sustentável.
Facebook
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados
Ler Mais

Fingir a ser

Tento manter a cabeça esticada para cima, à superfície para não me afogar. Finjo para mim próprio ser…
Ler Mais

Um poema esquecido.

Foto de Ricardo Lago | FlickrNa cabeça, tinha um belo poema, consigo ainda sentir, por entre as sinapses,…
Skip to content