Abutres no mundo. Fonte www.vultureday.org.

O Dia Internacional dos Abutres (www.vultureday.org) é assinalado este sábado, 5 de setembro. Esta data é celebrada todos os anos no primeiro sábado do mês de setembro. Os abutres são um grupo de aves com uma importância ecológica vital e enfrentam, atualmente, uma série de ameaças em muitas áreas onde ocorrem. Diversas populações de espécies de aves com hábitos alimentares necrófagos estão atualmente sob pressão e algumas enfrentam mesmo risco de extinção.

O Dia Internacional dos Abutres surgiu no âmbito da iniciativa “Vulture Awareness Days”, promovida pelo Birds of Prey Programme of the Endangered Wildlife Trust, na África do Sul, e pela Hawk Conservancy Trust, em Inglaterra, que decidiram trabalhar em conjunto para tornar esta ação num evento internacional e com abrangência global.

Atualmente, o Dia Internacional dos Abutres tem como objetivo sensibilizar a comunidade internacional para a conservação dos abutres e para a sua importância ecológica e destacar o trabalho fundamental desenvolvido por conservacionistas em todo o mundo em prol da preservação destas espécies.

As aves necrófagas são aquelas que têm a sua alimentação baseada em cadáveres de animais. Estas espécies cumprem uma função essencial e contribuem para o equilíbrio dos vários ecossistemas, visto que, ao consumirem animais mortos, eliminam, de forma rápida e eficaz, as carcaças desses animais no campo, evitando, assim, a propagação de doenças contagiosas e assegurando o bom funcionamento da rede trófica na Natureza.

Há jogos didáticos para brincar com os miúdos lá em casa e fazer nascer novos guardiões dos abutres!

Jogo de memória

Liga os pontos

Pinta o britango

Conservação dos abutres: projetos e ações da Palombar

Na Europa, só ocorrem quatro espécies de abutres: o grifo (Gyps fulvus), o abutre-preto (Aegypius monachus), o britango (Neophron percnopterus) e o quebra-ossos (Gypaetus barbatus). Nos últimos anos, tem sido igualmente registada a presença de mais uma espécie na Europa, o grifo-de-rüppell (Gyps rueppellii), proveniente de África, que poderá ser mais uma espécie de abutre a ocorrer no território europeu. Em Portugal, todas as espécies de abutres estão legalmente protegidas. Saiba quais são, atualmente, os projetos e ações desenvolvidos pela Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural para promover a conservação deste grupo de avifauna.

ConnectNatura

O “ConnectNatura – Reforço da Rede de Campos de Alimentação para Aves Necrófagas e Criação de Condições de Conectividade entre Áreas da Rede Natura 2000” é um projeto da Palombar que tem como objetivo a conservação de espécies estritamente e parcialmente necrófagas que constam do Anexo I da Diretiva Aves e que possuem um estatuto de conservação desfavorável em Portugal, em particular o abutre-preto (Aegypius monachus), o britango (Neophron percnopterus), o grifo (Gyps fulvus) e a águia-real (Aquila chrysaetos). Este projeto é desenvolvido em parceria com o ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

Saiba mais em connectnatura.pt

Sentinelas

O “Sentinelas – marcação e seguimento de grifos Gyps fulvus como ferramenta de combate ao uso ilegal de venenos em Portugal” é um projeto da Palombar desenvolvido em parceria com a Universidade de Oviedo (Espanha). Este projeto visa criar uma rede de sentinelas através da marcação, com dispositivos GPS e anilhas, de exemplares de grifo que possibilite obter informação sobre o uso ilegal de venenos no norte de Portugal, o qual representa um sério problema para a conservação da biodiversidade, dos ecossistemas e para a saúde pública.

Saiba mais em sentinelas.pt

Life Rupis

O ‘Life Rupis – Conservação do britango e da águia-perdigueira (Aquila fasciata) no vale do rio Douro’ é um projeto de conservação transfronteiriço, cofinanciado através do programa LIFE da Comissão Europeia. Coordenado pela Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), o projeto Life Rupis tem mais oito parceiros: a Palombar, a Associação Transumância e Natureza (ATNatureza), o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), a Junta de Castilla y León, a Fundación Patrimonio Natural de Castilla y León, a Vulture Conservation Foundation (VCF), a EDP Distribuição e a Guarda Nacional Republicana (GNR).

Saiba mais em rupis.pt

Grupo Nordeste

O Nordeste – Grupo para a Promoção do Desenvolvimento Sustentável é constituído pela AEPGA – Associação para o Estudo e Proteção do Gado Asinino, pela APFNT – Associação dos Produtores Florestais do Nordeste Transmontano e pela Palombar e pretende dar vida a um modelo de intervenção que, unindo a conservação da Natureza à agricultura e à exploração florestal sustentável, promova o envolvimento das comunidades locais e dinamize o desenvolvimento integrado do espaço rural nos vales dos rios Sabor e Maçãs, que estão inseridos na ZPE Rios Sabor e Maças. No âmbito deste projeto, são desenvolvidas várias ações de conservação dos abutres no Nordeste Transmontano.

Saiba mais em nordeste.eu

Artigo publicado em Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural

Outros artigos deste autor >

A Palombar – Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural é uma entidade sem fins lucrativos, criada em 2000, que tem como missão conservar a biodiversidade, os ecossistemas selvagens, florestais e agrícolas e preservar o património rural edificado, bem como as técnicas tradicionais de construção. A associação, que atua orientada por uma abordagem pedagógica e de cooperação, promove também a investigação científica nas áreas da Ecologia, Biologia da Conservação e Gestão de Ecossistemas, a educação ambiental, o desenvolvimento das comunidades e a dinamização do mundo rural.

Deixe o seu comentário

Skip to content