Hungria: Plataforma Já Marchavas condena lei anti-LGBTI+

Imagem retirada do site da Plataforma Já Marchavas
Para a organização, esta lei “representa mais um retrocesso no que a direitos humanos diz respeito, em território da União Europeia”. Parlamento húngaro aprovou uma lei que restringe “propaganda LGBTI+”. 

A Plataforma Já Marchavas condena, em comunicado, “a nova lei aprovada pelo governo de Viktor Orbán, na Hungria, que proíbe que se divulguem conteúdos LGBTI+, que «mostre ou promova a sexualidade, a mudança de sexo ou a homossexualidade» a menores de 18 anos”. 

O Parlamento húngaro aprovou uma lei que estabelece que qualquer material que tenha personagens LGBTI+ e/ou qualquer tipo de apoio às comunidades LGBTI+ seja proibido para pessoas menores de 18 anos. 

Esta legislação foi aprovada no dia 15 de junho e prevê também um conjunto de medidas contra direitos LGBTI+. Estas medidas já tinham sido implementadas na Rússia, em 2013, e ainda este ano foram debatidas nos Estado brasileiro de São Paulo. 

Para a Plataforma Já Marchavas, “esta lei representa mais um retrocesso no que a direitos humanos diz respeito, em território da União Europeia. A Hungria é um país-membro da União Europeia, e como tal tem de cumprir uma série de compromissos e valores. Ainda em março deste ano, o Parlamento Europeu proclamou a UE como zona de liberdade para as pessoas LGBTI+, sobretudo como resposta à crescente discriminação e ataques a pessoas LGBTI+ na Polónia”. 

“Exigimos que a UE tome medidas imediatas para revogar e condenar esta lei da Hungria, e que o Governo português não fique indiferente perante esta situação de discriminação que deve ser condenada”, referem. 

A Plataforma Já Marchavas mostra a sua “total solidariedade para com as pessoas LGBTI+ da Hungria, que se vêem ameaçadas pelo governo de extrema direita de Viktor Orban” e lembram que “a Marcha de Viseu Pelos Direitos LGBTI+ será também um momento de alerta e condenação a estes violentos ataques aos direitos humanos. A 4ª Marcha, que se realiza a 10 de outubro, será assim mais um espaço de luta, contra o medo, o preconceito e o discurso de ódio”. 

Outros artigos deste autor >

A Plataforma Já Marchavas é um movimento de cidadãs/ãos e de colectivos unidos na defesa de direitos Humanos, Ambientais e Animais.
O projecto Já Marchavas nasceu em maio de 2018 em Viseu reunindo sinergias diversas. Ainda em 2018 o projecto Já Marchavas levou mais de mil pessoas a participar na 1a Marcha pelos Diretos LGBTI+ em Viseu, denominada por alguns como a Marcha do Amor. A Plataforma Já Marchavas surgiu no ambiente pós-marcha concretizando a cooperação do projecto inicial e dando-lhe continuidade para outras causas comuns. Em Dezembro a Plataforma passou a integrar a Rede 8 de Março.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados
Ler Mais

Mestre Caeiro

Lucidez falsa sobre o passado Somos só sensações Já dizia o mestre Caeiro Para que pensar No próximo…
Ampulheta
Ler Mais

Passo com o Tempo.

Foto por Antonios Ntoumas | PixabayPasso. Caminhando aborrecido e engaranhado com o frio, andar arrastado, retraído pelo vento…
Bicicleta
Ler Mais

Bicicleta Velhinha

Abri a porta de casa, tinha uma folha caída na eira Fechei a porta e montei na minha…
Skip to content