Plataforma Já Marchavas desafia Câmara Municipal a hastear bandeira LGBTQIA+ no dia do Orgulho

A Plataforma Já Marchavas enviou na semana passada um email à Câmara Municipal de Viseu, a pedir uma reunião com a vereadora da Cultura e Ação Social, Leonor Barata.
marcha-lgbti-viseu-2021-2

Com o intuito de uma convivência democrática e plural no nosso concelho, pedimos uma reunião com o respetivo executivo, com o objectivo de encontrar soluções conjuntas para a comunidade LGBTQIA+ da região.

No pedido lançamos três desafios à CM de Viseu: Como forma de assinalar o Dia do Orgulho (28 de junho), convidamos o município de Viseu a hastear a bandeira LGBTQIA+ no edifício da Câmara Municipal, no dia 28 de junho; Implementar o Plano Municipal LGBTQIA+ em Viseu; Subscrever o manifesto da marcha (a ser divulgado em breve) e participar oficialmente na mesma.

A Plataforma encontra-se neste momento a organizar a 5.ª Marcha de Viseu Pelos Direitos LGBTQIA+, que se realiza no dia 9 de outubro de 2022.

Sob o mote “Um movimento em Marcha”, celebrando o caminho histórico do movimento LGBTQIA+ em Portugal, que este ano convoca cerca de 20 marchas em todo o país, pretendemos a construção de um movimento político no combate à discriminação pelo fim da violência e da opressão motivada pela orientação sexual; identidade e/ou expressão de género e características sexuais.

Em 2022, ano em que se celebram os 40 anos da Despenalização da Homossexualidade em Portugal (1982); dos 32 anos da despatologização da Homossexualidade da Lista Internacional de Doenças Mentais (OMS); e dos 17 anos da Manifestação STOP Homofobia, em Viseu, recordamos a importância da participação cidadã e coletiva na transformação política e social que fazem a democracia portuguesa.

Outros artigos deste autor >

A Plataforma Já Marchavas é um movimento de cidadãs/ãos e de colectivos unidos na defesa de direitos Humanos, Ambientais e Animais.
O projecto Já Marchavas nasceu em maio de 2018 em Viseu reunindo sinergias diversas. Ainda em 2018 o projecto Já Marchavas levou mais de mil pessoas a participar na 1a Marcha pelos Diretos LGBTI+ em Viseu, denominada por alguns como a Marcha do Amor. A Plataforma Já Marchavas surgiu no ambiente pós-marcha concretizando a cooperação do projecto inicial e dando-lhe continuidade para outras causas comuns. Em Dezembro a Plataforma passou a integrar a Rede 8 de Março.

Related Posts
Ler Mais

E se as mulheres pararem?

‘’E se as mulheres pararem?’’ é o mote de uma iniciativa da Plataforma Já Marchavas integrada no movimento…
Bicicleta
Ler Mais

Bicicleta Velhinha

Abri a porta de casa, tinha uma folha caída na eira Fechei a porta e montei na minha…
Skip to content