Cinema na Cidade regressa ao centro histórico de Viseu

O Cinema na Cidade está de regresso ao centro histórico de Viseu, depois de em 2021 a iniciativa do Cine Clube de Viseu ter sido cancelada por falta de financiamento. Com uma “programação que tira partido de várias facetas da sétima arte, do cinema de animação ao documentário, com um olhar atento aos direitos humanos conhecer e falar sobre eles é importante, em qualquer época ou lugar”, a edição deste ano decorre de 25 a 31 de julho, na Praça D.Duarte e no Museu Nacional Grão Vasco.
cinema-na-cidade-2022-1

“O cinema ao ar livre é organizado pelo Cine Clube de Viseu desde 1982, tratando-se, por diversas razões, de uma das atividades culturais de maior tradição e expressão nesta região (…) É uma das atividades mais importantes para a fruição do espaço público da cidade, para a conquista de públicos para a cultura, para o bem-estar e atratividade do centro histórico de Viseu.”

Entre clássicos e filmes recentes, o Cine Clube de Viseu apresenta sete filmes para públicos de todas as idades. O programa abre na noite de 25 de julho, Praça D.Duarte, com o filme de animação “À Procura de Anne Frank” (2021), de Ari Folman, filme nomeado para Melhor Animação dos Prémios do Cinema Europeu. Nas duas noites seguintes na Praça serão exibidos “Gagarine” (2020), de Fanny Liatard e Jérémy Trouilh, e o clássico de Emir Kusturica, “Gato Preto, Gato Branco” (1998).

No Museu Nacional Grão Vasco, o Cine Clube de Viseu exibe “Vieirarpad” (2021), de João Mário Grilo, que contará com a presença do realizador e do produtor Fernando Centeio. Seguem-se dois clássicos: “Dr. Strangelove” (1964), de Stanley Kubrick, e “Zoo: Um Z e dois Zeros” (1985), de Peter Greenaway.

No dia 31 de julho há uma sessão especial em Torredeita para os mais novos, com o filme de animação “Os Mauzões” (2021), de Pierre Perifel.

O Cine Clube de Viseu confirmou também a realização da 13.ª edição do VISTACURTA – Festival de Curtas de Viseu, de 11 a 15 de outubro.

Programa Cinema na Cidade 2022

25 de julho – Praça D. Duarte – 21h30
“À Procura de Anne Frank” (2021), de Ari Folman

26 de julho – Praça D. Duarte – 21h30
Sessão antecedida da curta-metragem “A Menina Parada”, de Joana Toste
“Gagarine” (2020), de Fanny Liatard e Jérémy Trouilh

27 de julho – Praça D. Duarte – 21h30
“Gato Preto, Gato Branco” (1998), de Emir Kusturica

28 de julho – Museu Nacional Grão Vasco – 21h30
“Vieirarpad” (2021), de João Mário Grilo

 

29 de julho – Museu Nacional Grão Vasco – 21h30
Sessão antecedida da curta-metragem “Guisado de Galinha”, de Joana Toste
“Dr. Strangelove” (1964), de Stanley Kubrick

30 de julho – Museu Nacional Grão Vasco – 21h30
“Zoo: Um Z e dois Zeros” (1985), de Peter Greenaway

31 de julho – Torredeita – 21h30
“Os Mauzões” (2021), de Pierre Perifel

cinema-na-cidade-2022-1

cinema-setima-arte-logo

Se disséssemos que éramos um bando de miúdos, um tanto sonhadores, que queriam fundar um site para escrever sobre cinema e que, por algum desígnio divino, pudéssemos fazer da vida isto de escrever sobre a sétima arte, seria isso possível? A resposta é óbvia: dificilmente. Todavia Isso não impediu o bando de criá-lo em 2008, ano da fundação do Cinema Sétima Arte. O espírito do western tinha-se entranhado em nós…
“A atividade crítica tem três funções principais: informar, avaliar, promover”. É desta forma que pretendemos estimular o debate pelo cinema.
Acima de tudo, escreveremos sempre como cinéfilos, esses sonhadores enamorados da sétima arte.
www.cinema7arte.com

Related Posts
Ler Mais

Auto-estrada XI

XI No corredor das galerias de um centro comercial, os sapatos de Tiago ecoavam minerais nos mosaicos ebúrneos,…
Sobreiro. Fotografia Uliana de Castro/Palombar.
Ler Mais

Projeto UP4REHAB reconverte áreas com eucaliptais em montados de sobro e melhora a conservação do solo e dos recursos naturais

O projeto UP4REHAB - Unidade de Paisagem para o Restauro de Habitats de Algoso da Palombar - Conservação da Natureza e do Património Rural está a reconverter áreas com eucaliptais em florestas de sobreiros e azinheiras e a melhorar a conservação e a gestão do território e dos recursos naturais a ele associados, com vista a aumentar a resiliência do território face aos incêndios e as alterações climáticas.
Skip to content