A curta-metragem “Noite Turva”, o primeiro filme de Diogo Salgado, foi selecionado para a Competição Oficial de Curtas Metragens da 74.ª edição do Festival de Cannes, que decorrerá, presencialmente, de 6 a 17 de julho.

Com estreia internacional em Cannes, “Noite Turva” narra a tarde de dois rapazes que brincam na floresta junto a uma lagoa. Quando um deles desaparece, a lagoa e os seus habitantes tomam o controlo da narrativa, construindo, ao entrar da noite, um labirinto que cerca as duas crianças. Enquanto um dos rapazes deambula pela floresta à procura do amigo, as silhuetas, texturas e sons exercem lentamente a sua força.

O filme, que em 2020 venceu o Prémio de Melhor Filme da Competição Nacional do Festival Curtas Vila do Conde, conta com fotografia de Joana Silva Fernandes e som de Miguel Coelho, e é interpretado por Afonso Gregório, Simão Bernardino e Lionel Santos, habitantes do local onde foi filmado.

“Não poderia ficar mais surpreendido com o caminho que este pequeno filme tem vindo lentamente ​a trilhar. Para mim e para todos os amigos que nele se cruzaram, a seleção de Cannes faz-me acreditar que este seja apenas o melhor início possível de um percurso muito desejado.”, comentou o realizador.

noite turva cartaz

Publicado em Cinema Sétima Arte a 15 de junho de 2021

Outros artigos deste autor >

Se disséssemos que éramos um bando de miúdos, um tanto sonhadores, que queriam fundar um site para escrever sobre cinema e que, por algum desígnio divino, pudéssemos fazer da vida isto de escrever sobre a sétima arte, seria isso possível? A resposta é óbvia: dificilmente. Todavia Isso não impediu o bando de criá-lo em 2008, ano da fundação do Cinema 7.ª Arte. O espírito do western tinha-se entranhado em nós…
“A atividade crítica tem três funções principais: informar, avaliar, promover”. É desta forma que pretendemos estimular o debate pelo cinema.
Acima de tudo, escreveremos sempre como cinéfilos, esses sonhadores enamorados da sétima arte.
www.cinema7arte.com

Outros artigos deste autor >

Portuense mas reside em Viseu desde 2015 e é apaixonado por cinema e política. É administrador do site Cinema Sétima Arte, programador de cinema no espaço Carmo 81 e fez parte da equipa que reabriu o Cinema Ícaro, em Viseu, com o Desobedoc 2018. É ativista na Plataforma Já Marchavas, que organizou a 1.ª Marcha LGBTI+ de Viseu, em 2018.

Deixe o seu comentário

Skip to content