2020 é um ano atípico com uma pandemia que mudou parte dos nossos hábitos sociais e o mês de agosto, que é por tradição um mês de blockbusters, este ano as coisas mudaram ligeiramente.

Com mais de 20 estreias confirmadas nas salas de cinema portuguesas para o mês de agosto, o Cinema Sétima Arte sugere cinco filmes para ver este verão, com cinema francês, cinema português e, claro, o blockbuster mais aguardado do ano, o novo filme de Christopher Nolan, “Tenet”.

6 de agosto – O Adeus à Noite, de André Téchiné

Muriel fica emocionada ao ver Alex, o seu neto, que veio passar alguns dias a casa dela, antes de ir morar para o Canadá. Intrigada com o comportamento do neto, rapidamente descobre que há toda uma realidade que eladesconhece. Desesperada com as possíveis consequências das acções de Alex, Muriel terá de agir muito rapidamente, antes que seja tarde demais.

13 de agosto – O Nosso Tempo, de Carlos Reygadas

Uma família vive no campo no México, criando toiros. Esther é a encarregada da propriedade, enquanto o marido, Juan, um poeta famoso, cria e seleciona os animais. Quando Esther se envolve com um dos rancheiros, Juan parece incapaz de atingir as suas próprias expectativas.

20 de agosto – A Troca das Princesas, de Marc Dugain

Em 1721, o Regente de França, numa tentativa de selar a paz com Espanha, oferece ao Rei espanhol, um casamento entre os herdeiros respectivos: Luís XV, de 11 anos, e Mariana Victoria, a infanta espanhola de 4 anos. O Regente propõe também a sua filha, Mademoiselle de Montpensier, de 12 anos, ao Príncipe das Astúrias, o herdeiro do trono de 14 anos. Madrid responde com entusiasmo às propostas. A troca das princesas realiza-se numa pequena ilha, entre os dois países. Mas nada corre como planeado.

20 de agosto – Alice, Nova Iorque e Outras Histórias, de Tiago Durão

Alice Maia (Sofia Mirpuri), filha de um veterano de guerra alcoólico (Zeca Medeiros) e grávida do namorado que acaba de morrer, decide deixar Portugal e ir para Nova Iorque, na esperança de uma vida melhor. Porém, Nova Iorque revela-se uma cidade caótica, repleta de estranhos e onde parece não haver esperança. Alice depressa percebe que o sonho americano é uma mera fantasia…

26 de agosto – Tenet, de Christopher Nolan

Armado apenas com uma palavra – Tenet – e lutando pela sobrevivência do planeta, o Protagonista viaja pelo mundo penumbroso da espionagem internacional numa missão que irá desvendar algo além do tempo real. Não se trata de uma viagem no tempo. Mas sim, uma inversão.

Publicado por Cinema Sétima Arte a 5 de agosto de 2020.

Outros artigos deste autor >

Se disséssemos que éramos um bando de miúdos, um tanto sonhadores, que queriam fundar um site para escrever sobre cinema e que, por algum desígnio divino, pudéssemos fazer da vida isto de escrever sobre a sétima arte, seria isso possível? A resposta é óbvia: dificilmente. Todavia Isso não impediu o bando de criá-lo em 2008, ano da fundação do Cinema 7.ª Arte. O espírito do western tinha-se entranhado em nós…
“A atividade crítica tem três funções principais: informar, avaliar, promover”. É desta forma que pretendemos estimular o debate pelo cinema.
Acima de tudo, escreveremos sempre como cinéfilos, esses sonhadores enamorados da sétima arte.
www.cinema7arte.com

Outros artigos deste autor >

Portuense mas reside em Viseu desde 2015 e é apaixonado por cinema e política. É administrador do site Cinema Sétima Arte, programador de cinema no espaço Carmo 81 e fez parte da equipa que reabriu o Cinema Ícaro, em Viseu, com o Desobedoc 2018. É ativista na Plataforma Já Marchavas, que organizou a 1.ª Marcha LGBTI+ de Viseu, em 2018.

Deixe o seu comentário

Skip to content