Cartoon DR

O Dia Mundial da Água é assinalado esta segunda-feira, 22 de março. A água é um recurso natural vital para todas as formas de vida na Terra e deve ser de acesso livre e universal. Contudo, há quem a queira privatizar em nome do lucro. A petição global “Água para a vida, não para o lucro!” quer impedir que se dê o primeiro passo rumo a esse caminho que coloca em risco o acesso a um recurso fundamental para tudo e para todos. A organização não governamental de ambiente Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural foi uma das centenas de organizações em todo o mundo que subscreveram esta petição global.

A petição “Água para a vida, não para o lucro!” surge devido ao facto da água ter entrado na bolsa do mercado de futuros em Nova Iorque, nos Estados Unidos, no final de 2020, para os direitos de água do Estado norte-americano da Califórnia. Este ato constitui um precedente extremamente preocupante, visto que abre a porta à possibilidade de se criarem mercados internacionais onde só estados com recursos financeiros poderiam aceder à água de que necessitam para o seu desenvolvimento económico e para abastecer a sua população, criando literalmente um mundo em que a vida seria estruturalmente influenciada por quem tem água e poder para comprar a água de que necessita.

Esta petição foi impulsionada pelo Instituto Transnacional (TNI, na sigla em inglês), um instituto internacional de investigação e promoção de políticas que trabalha por um mundo mais justo, democrático e sustentável. O TNI também atua como um elo de ligação entre movimentos sociais, organizações, investigadores/as comprometidos/as e decisores políticos.

Não à privatização da água!
Pelo acesso universal a este recurso natural vital!
Assine a petição, enquanto entidade coletiva!

+ INFO

 

Publicado por Palombar a 22 de março de 2021

Outros artigos deste autor >

A Palombar – Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural é uma entidade sem fins lucrativos, criada em 2000, que tem como missão conservar a biodiversidade, os ecossistemas selvagens, florestais e agrícolas e preservar o património rural edificado, bem como as técnicas tradicionais de construção. A associação, que atua orientada por uma abordagem pedagógica e de cooperação, promove também a investigação científica nas áreas da Ecologia, Biologia da Conservação e Gestão de Ecossistemas, a educação ambiental, o desenvolvimento das comunidades e a dinamização do mundo rural.

Deixe o seu comentário

Skip to content