Fotografia de Lino Silva

“Na natureza nada se perde, tudo se transforma”. E assim é na vida, como na morte, duas dimensões ligadas pelo fio da eterna renovação. A morte pode ser alimento-vida. Quem se alimenta da morte, assegura a vida, faz renascer. O espetáculo “O Ensaio dos Abutres” impele-nos para uma reflexão sobre esta dicotomia que dita o nosso destino humano-animal, animal-humano. Somos todos vida, somos todos morte, somos todos renovação. Cumprimos todos uma função vital.
“O Ensaio dos Abutres”, uma criação original da Peripécia Teatro e que resulta de uma coprodução com a organização não governamental de ambiente (ONGA) Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural, estreia a 25 de setembro no espaço A Cena, em Vila Real.
Após a temporada em Vila Real, o espetáculo entra em digressão, com apresentações no Fundão a 9 de outubro, Caminha a 10 de outubro, Sabrosa a 30 de outubro, Palmela nos dias 5 e 6 de dezembro, Bragança nos dias 22 e 23 de janeiro e Tondela a 12 de fevereiro.
Os bilhetes podem ser adquiridos aqui https://peripeciateatro.bol.pt/
Outros artigos deste autor >

A Palombar – Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural é uma entidade sem fins lucrativos, criada em 2000, que tem como missão conservar a biodiversidade, os ecossistemas selvagens, florestais e agrícolas e preservar o património rural edificado, bem como as técnicas tradicionais de construção. A associação, que atua orientada por uma abordagem pedagógica e de cooperação, promove também a investigação científica nas áreas da Ecologia, Biologia da Conservação e Gestão de Ecossistemas, a educação ambiental, o desenvolvimento das comunidades e a dinamização do mundo rural.

Deixe o seu comentário

Skip to content