A peça de teatro “O Diário Secreto da Águia-de-Bonelli” entrou em cena

Foto de Roberto Corvino
O lugar, o café da aldeia de Uva (concelho de Vimioso); o contexto, a despedida do grupo dos quatro-queridos-voluntários italianos (Marco Bertana, Roberto Corvino, Salvatore Bossa e Virgínia Miccinilli) do CESC Project – Serviço Civil Italiano que colaboraram com a Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural no período 2019/2020 e o público, nós, comunidade, crianças, adultos, idosos, gerações.

A peça de teatro “O Diário Secreto da Águia-de-Bonelli” entrou em cena para revelar os segredos desta rapina emblemática do Parque Natural do Douro Internacional.

A sra. Bonelli, interpretada por Virgínia Miccinilli, e o sr. Britango, interpretado por Gaëlle Carvalho, transportaram-nos para um mundo imaginário, onde os animais ganharam voz para narrar a sua história real: onde habitam, como vivem, o que comem, como se reproduzem e que ameaças enfrentam. O teatro como ferramenta de educação ambiental, a ficção como ponte para o real-necessário: estarmos conscientes sobre a importância destas duas espécies, em particular, e da biodiversidade, em geral, para o equilíbrio e a viabilidade da vida na Terra.

Esta peça de teatro foi criada no âmbito do projeto individual da voluntária Virgínia Miccinilli, do CESC Project – Serviço Civil Italiano, entre 2019-2020.

Sensibilização e Educação Ambiental > saiba mais sobre esta área de atuação da Palombar, aqui.

A Palombar – Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural é uma entidade sem fins lucrativos, criada em 2000, que tem como missão conservar a biodiversidade, os ecossistemas selvagens, florestais e agrícolas e preservar o património rural edificado, bem como as técnicas tradicionais de construção. A associação, que atua orientada por uma abordagem pedagógica e de cooperação, promove também a investigação científica nas áreas da Ecologia, Biologia da Conservação e Gestão de Ecossistemas, a educação ambiental, o desenvolvimento das comunidades e a dinamização do mundo rural.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts
Pintura a óleo de um rio na floresta.
Ler Mais

Margens

Confio no rio que abre caminho entre as margens Até ao outro rio que depois se abrem no mar.
Ler Mais

Lagoas de Figueiró: ação de recuperação ambiental

No passado sábado, 19 de fevereiro, o Movimento Estrela Viva reuniu cerca de 60 participantes em Figueiró da Serra, naquela que foi a primeira ação de intervenção florestal promovida pelo MEV no Concelho de Gouveia.
Ler Mais

Do alto da minha aldeia

Foto por Vitor OliveiraDo alto da minha aldeia, vejo o céu a brilhar, não vejo rio nem vejo…
Skip to content