Viridia – Conservation in Action apoia novos projetos da ONG de ambiente Palombar: LIFE Aegypius return e Unidade para o Restauro de Solo e Habitats

A Associação Viridia – Conservation in Action assinou recentemente dois protocolos de colaboração com a organização não governamental de ambiente Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural com o objetivo de cofinanciar os novos projetos da organização “LIFE Aegypius return” e “Unidade de Paisagem para o Restauro do Solo e dos Habitats de Algoso – UP4REHAB”.
Abutre-preto. Fotografia Pedro Rego.
Abutre-preto. Fotografia Pedro Rego.

Adicionalmente, este apoio financeiro reforça a capacidade operacional e de execução dos projetos da Palombar “Sentinelas – Rede de Monitorização de Ameaças para a Fauna Silvestre” e “HotSpot de Biodiversidade de Algoso”. Com estes apoios, a Viridia está a contribuir de forma ativa e direta para a conservação da natureza e o combate à perda de biodiversidade em Portugal em áreas-chave.

LIFE Aegypius return – consolidar e expandir a população ocidental de abutre-negro em Portugal e Espanha

O projeto “LIFE Aegypius return”, aprovado este ano, é financiado pelo Programa LIFE da União Europeia e tem como objetivo principal consolidar e expandir a população ocidental de abutre-negro (Aegypius monachus) em Portugal e no oeste de Espanha, pretendendo, no curto prazo, duplicar a população reprodutora desta espécie no país. É também uma meta aumentar o sucesso reprodutivo do abutre-preto, melhorando o seu estatuto de ameaça, para que passe de “Criticamente em Perigo” para, pelo menos, “Em perigo”. Este projeto é coordenado, a nível nacional, pela Vulture Conservation Foundation (VCF), e, além da Palombar, tem vários outros parceiros. O apoio dado pela Viridia é essencial para o sucesso da implementação deste projeto e para a sua sustentabilidade, tendo em conta que este não é financiado a 100%, e o cofinanciamento torna-se, assim, fundamental para a sua execução efetiva no terreno por parte da Palombar.

Ações desenvolvidas no âmbito do projeto Sentinelas e que servirão de base para a implementação deste “LIFE Aegypius return”, que arrancou em setembro deste ano, são também potenciadas pelo financiamento da Viridia, o que permite estruturar de forma mais robusta as bases para o início deste novo projeto.

Em causa estão ações das vertentes centrais do Sentinelas, iniciado em 2019, que são: monitorizar, através da marcação com dispositivos GPS, espécies sentinelas de aves e mamíferos que são mais afetadas por diversas formas de perseguição ilegal, bem como por outro tipo de ameaças de origem antrópica; avaliar a vulnerabilidade das espécies de fauna silvestre ao uso ilegal de venenos e analisar as perceções sociais e os níveis de tolerância de diferentes grupos de interesse relativamente às espécies de fauna silvestre.

Unidade de Paisagem para o Restauro do Solo e dos Habitats de Algoso – UP4REHAB – promover o restauro de montados de sobro, através da reconversão de eucaliptais para este habitat

Outro projeto da Palombar que recebeu cofinanciamento da Viridia foi o “Unidade de Paisagem para o Restauro do Solo e dos Habitats de Algoso – UP4REHAB”. O seu propósito central é melhorar a qualidade do solo para aumentar a sua resiliência e resposta ao processo de desertificação e às alterações climáticas, nomeadamente aos incêndios, e promover o restauro de montados de sobro, através da reconversão de eucaliptais para este habitat, bem como promover a sua conservação e gestão sustentável.

Controlo de eucaliptos. Fotografia Palombar.
Controlo de eucaliptos. Fotografia Palombar.

Este projeto permitirá dar continuidade às ações do HotSpot de Biodiversidade, localizado na aldeia de Algoso, no concelho de Vimioso, distrito de Bragança. Desenvolvido pela Palombar, em parceria com a Associação para o Estudo e Proteção do Gado Asinino, este projeto, iniciado em 2019, está a restaurar e a promover a salvaguarda da biodiversidade na Zona Especial de Conservação Rios Sabor e Maçãs da Rede Natura 2000, abrangida pelos concelhos de Vimioso e Mogadouro, através da criação de uma micro-reserva onde estão a ser aplicadas medidas de conservação em habitats prioritários, restauro ecológico em áreas artificializadas e campanhas de educação ambiental.

José Pereira, presidente da Palombar, destaca que “a parceria estabelecida com a Viridia é um marco na história associativa da Palombar. Mais do que um apoio financeiro, é o reconhecimento inequívoco do percurso que fizemos e estamos a traçar, da estratégia que procuramos implementar e do futuro que almejamos na proteção e conservação da natureza e na incessante procura por uma coexistência pacífica com o mundo natural.”

Associação Viridia – Conservation in Action

A Associação Viridia – Conservation in Action tem como missão contribuir para a conservação da natureza, diminuindo e revertendo a atual perda de biodiversidade, através do apoio a projetos operacionais de restauro de ecossistemas e de desenvolvimento humano em áreas de conflito natureza/sociedade com carências significativas da população local.

O cofinanciamento desta entidade concedido aos projetos da Palombar é essencial para que a organização consiga implementar, no terreno, ações de conservação da biodiversidade e dos ecossistemas em áreas prioritárias no país, de forma a tornar o território mais resiliente face às ameaças para a sustentabilidade da vida na Terra e para assegurar um presente-futuro que garanta a conciliação entre o binómio humanidade/natureza, em prol da proteção de todas as formas de vida e dos seus habitats.

A Palombar, os seus sócios, amigos, colaboradores e toda a equipa técnica agradecem a confiança depositada na organização e o reconhecimento do trabalho que tem sido desenvolvido para cumprir uma missão que é de todos: conservar a natureza e o património rural. Um bem haja!

 

Publicado por Palombar a 26 de setembro de 2022

Outros artigos deste autor >

A Palombar – Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural é uma entidade sem fins lucrativos, criada em 2000, que tem como missão conservar a biodiversidade, os ecossistemas selvagens, florestais e agrícolas e preservar o património rural edificado, bem como as técnicas tradicionais de construção. A associação, que atua orientada por uma abordagem pedagógica e de cooperação, promove também a investigação científica nas áreas da Ecologia, Biologia da Conservação e Gestão de Ecossistemas, a educação ambiental, o desenvolvimento das comunidades e a dinamização do mundo rural.

Related Posts
Ler Mais

Toupeiras

Acordai, professores! Unam-se, reclamem, protestem, indignem-se, insurjam-se contra esta corja de malfeitores.
Ler Mais

Passados Presentificados

Foto por stokpic | PixabayÉ insuportável ver a história repetir-se, um vai e vem perpétuo que sobre nós…
Skip to content